Suspensão com trava é boa? Vale a pena investir?

Esta é uma questão que traz dúvida a muitos ciclistas, principalmente pela grande variedade presente no mercado. São inúmeros modelos de suspensão, com diferentes materiais, tecnologias e especificações. O mercado de consumidores tem ficado curioso sobre esta característica que virou febre: a trava da suspensão. Mas para que ela serve e quais são as vantagens efetivas do seu uso?

O que faz a suspensão com trava

Você já sabe o óbvio: a trava serve nada mais, nada menos do que para impedir a suspensão de se movimentar. Mas vamos falar sobre o porque esta característica existe. 

Suspensão com trava remota.
Suspensão com trava remota.

Em algumas situações a absorção de impacto não é uma ação realmente importante, mas sim a tração. Isto acontece numa subida forte, num pedal no asfalto ou num sprint. Nestas horas o ciclista precisa de firmeza para aplicar a força necessária e transferi-la para a bicicleta.  Assim, o movimento causado pelo amortecimento da suspensão, faz com com que o ciclista transfira parte da energia para o componente.

Em outras palavras: a trava serve para evitar que o ciclista tenha um desgaste de energia desnecessário. 

Tipos de trava de suspensão 

A trava na suspensão pode ser remota ou não. O princípio de funcionamento dos dois tipos é o mesmo, o que muda é a forma de acionamento.

No caso da suspensão dianteira o acionamento remoto acontece por meio de um cabo ligado ao crown, com um “gatilho” posicionado no guidão. Assim, o ciclista pode acionar a trava de suspensão rapidamente sem ter de parar ou descer da bicicleta.  

À esquerda está o "gatilho" ou trava remota. À direita está o dispositivo acoplado no crown que fará a parte interna travar e impedir a movimentação.
À esquerda está o “gatilho” ou trava remota. À direita está o dispositivo acoplado no crown que fará a parte interna travar e impedir a movimentação.

Outro tipo de trava (não remota) é acoplada no crown e é acionada girando o dispositivo. Veja abaixo:

Neste modelo a trava é acionada diretamente no crown.
Neste modelo a trava é acionada diretamente no crown.

Da mesma forma, o shock (suspensão traseira) presente nas bikes full-suspension também pode possuir trava remota ou diretamente no shock.

Segurança

Geralmente, mesmo travadas as suspensões tendem a trabalhar alguns milímetros. Esta é uma questão de segurança para que o equipamento não tenha um choque muito grande ao passar por superfícies onde o impacto seja considerável, danificando assim o equipamento.

Faz diferença?

Acompanhe o raciocínio: se a trava impede que você transfira parte da energia aplicada ao pedalar para a suspensão, fazendo com que a maior parcela desta energia seja direcionada à sua transmissão, o resultado é uma pedalada mais eficiente, certo? 

Desta forma, o seu cansaço não será maior, uma vez que você está investindo sua força no efetivo movimento da bike. Quando falamos em competição por exemplo, cada centímetro à mais de rendimento conta.

Veja o vídeo abaixo explicando a trava de suspensão e demonstrando o funcionamento em uso:

 

Conclusão

A suspensão com trava veio para ajudar os ciclistas, fornecendo mais firmeza e por consequência, mais tração para o pedal. Esta característica auxilia em algumas situações como subidas e sprints. Assim, a energia investida no pedal é melhor aproveitada, não sendo parcialmente direcionada (e desperdiçada) para a suspensão, mas proporcionando um pedal eficiente.

Se você gostou desta matéria, tem alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário!

Se preferir, contate-nos:

Facebook

Instagram

Doutor Bicicleta no Youtube

Doutor Bicicleta – Visite nossa loja

Telefone: (47) 3635-3903

Whattsapp: (47) 99790-1819

Email: comercial@doutorbicicleta.com.br 

Suspensão com trava: vale a pena?

11 ideias sobre “Suspensão com trava: vale a pena?

  • 7 de outubro de 2017 em 15:54
    Permalink

    ótimo Gostei muito do esclarecimento valew.

    Resposta
  • 13 de novembro de 2017 em 18:12
    Permalink

    Boa tarde!

    Bem elucidativo!
    Bom artigo!
    Existe algum estudo que estime o percentual de energia que é despendido para a suspensão caso você não a trave?

    Resposta
    • 16 de novembro de 2017 em 08:33
      Permalink

      Olá Pedro! Desconheço algum estudo que traga resultados concretos sobre o uso da trava, mas se de repente descobrir, certamente estaremos divulgando! Abraço!

      Resposta
  • 3 de maio de 2018 em 14:19
    Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de indicação de uma boa suspensão hidráulica para ser utilizada em um mtb de entrada.
    Obrigado!

    Resposta
    • 4 de maio de 2018 em 08:18
      Permalink

      Olá Carlos! Uma suspensão que possui ótimo custo x benefício, da linha intermediária é a SR Suntour XCM 30, sendo uma suspensão hidráulica com trava no guidão.

      Resposta
  • 5 de maio de 2018 em 14:30
    Permalink

    Então, se for um suspensão simples vai dar na mesma. Porque pelo que entendi, anda mais com ela travada para não ter perda de energia…

    Resposta
  • 28 de agosto de 2018 em 16:06
    Permalink

    matou minha dúvida a pau. valeu.

    Resposta
    • 10 de setembro de 2018 em 08:46
      Permalink

      Valeu Bernardo. 🙂

      Resposta
  • 2 de outubro de 2018 em 11:40
    Permalink

    Olá!
    Gostaria de saber se posso andar no asfalto com a suspensão travada o tempo todo, mesmo sabendo que a pavimentação é cheia de buracos e imperfeições.. isso de alguma forma estraga algo na suspensão ?
    A minha suspensão é uma RST Blade com trava.

    Resposta
    • 4 de outubro de 2018 em 11:16
      Permalink

      Bom Dia Luciano,

      Você pode andar com ela travada, porém se tiver algum impacto grande com ela travada pode haver dano interno no sistema da suspensão.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *